Crise ambiental e crise ético-moral na perspectiva da Laudato si’

Anor Sganzerla, Leo Pessini

Resumen


Diante do modo desordenado de conceber a vida no atual modelo de desenvolvimento político e econômico, que tem comprometido a casa comum devido à depredação da totalidade da vida da biosfera, e com a crise ética e moral de nossos tempos que tem propiciado uma cultura do relativismo, do descartável e do imediatismo, está reflexão quer analisar como o Papa Francisco relaciona a crise ambiental com a crise ético-moral em sua Encíclica Laudato si’. Opondo-se a visão de que vivemos uma época de diferentes crises, o pontífice afirma que vivemos uma única e complexa crise socioambiental, e que essa crise socioambiental é a manifestação externa da crise ética-moral, cultural e espiritual da humanidade. O grito da Terra é inseparável do gemido dos pobres, por isso, somente uma ecologia integral poderá superar a cura das relações humanas fundamentais.


Palabras clave


crise; ambiental; ético; moral; Laudato si’

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Bacon, F. (1999). Novum Organum ou verdadeiras indicações acerca da interpretação da natureza. Tradução e notas de José Aluysio Reis de Andrade. São Paulo: Nova Cultural.

Boff, L. (2015). O Grito da Terra. O Estado de São Paulo. Caderno aliás. 20 de junho.

______ (2015). Discurso na ONU: Por que a Terra é nossa mãe. Cf. http://leonardoboff.com/. Site acessado em 5 de julho de 2015.

UNESCO (2000). Carta da Terra. Site acessado em 22 de novembro de 2016. Disponível em http://www.mma.gov.br/estruturas/agenda21/_arquivos/carta_terra.pdf.

Cirne, L. F. R. (2013). O espaço da coexistência: uma visão interdisciplinar de ética socioambiental. São Paulo: Edições Loyola.

Bíblia Sagrada (1990). Edição pastoral. 4º reimpressão. Tradução, introdução e notas de Ivo Storniolo e Euclides

Martins Balancin. São Paulo: Edições Paulinas.

Hume, D. (2001). Tratado da natureza humana. Tradução de Débora Danowiski. São Paulo: UNESP.

Jonas, H. (2006). O princípio responsabilidade: ensaio de uma ética para a civilização tecnológica. Tradução de Marijane Lisboa e Luiz Barros Montez. Rio de Janeiro: Contraponto e Ed. PUC-RJ.

______ (2013). Técnica, medicina e ética. Sobre a prática do princípio responsabilidade. Tradução do Grupo da ANPOF. São Paulo: Paulus.

Junges, J. R. (2004). Ética ambiental. São Leopoldo: Editora Unisinos.

______ (2015). Ecologia Integral e justiça ambiental no cuidado da “casa comum”. O Ecomenismo de Laudato si’: Da Crise Ecológica à Ecologia Integral. Revista do Instituto Humanitas Unisinos – IHU/on-line. Ano XV (469) 104-110.

Kant, I. (2005). Fundamentação da metafísica dos costumes. Tradução de Paulo Quintela. Rio de Janeiro: Edições 70.

L’Yvonnet, F., Prefácio In Morin, E. (2007). Para onde vai o mundo? Petrópolis: Vozes, 7-9.

Maturana, H. & Varela, F. (2001). A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. Tradução de Humberto Mariotti e Lia Dskin. São Paulo: Palas Athena.

Papa Francisco. (2015). Laudato si’: sobre o cuidado da casa comum. Carta Encíclica do Sumo Pontífice. São Paulo: Editora Paulus e Loyola.

Pegoraro, O. A. (2014). Ética da Solidariedade Antropocósmica. Rio de Janeiro: Editora Mauad.

Rohden, V. (2005). Viver segundo a ideia de natureza. In Borges, M. L., Heck, J. (Org.). Kant: liberdade e natureza. Florianópolis: Ed. da UFSC, 233-248.

Rubio, A. G. (2013). Prefácio. Cirne, Lúcio F. Ribeiro. O espaço da coexistência: uma visão interdisciplinar de ética socioambiental. São Paulo: Edições Loyola, 9-13.

Serres, M. (1990). O contrato natural. Tradução de Serafim Ferreira. Lisboa: Instituto Piaget.

Sganzerla, A. (2012). Jonas: o homem como ser-na-natureza. In Sganzerla, A., Valverde, A., Falabretti, E. (Org). Natureza humana em movimento: ensaios de antropologia filosófica. São Paulo: Paulus, 322-341.

United Nations (2015). Framework Convention on Climate Change. Adoption of the Paris agreement. Conference of the Parties. Twenty-first session. Paris, 30 November to 11 December 2015. 12 December.




DOI: https://doi.org/10.14422/rib.i04.y2017.006

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia de Creative Commons
Revista Iberoamericana de Bioética (ISSN 2529-9573) editada por Universidad Pontificia Comillas se encuentra bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional
 

Revista Iberoamericana de Bioética

Universidad Pontificia Comillas

Universidad de Comillas, 3-5 - 28049 Madrid